Polícia Civil inaugura Memorial de Honra em homenagem a policiais civis mortos em serviço

Os 57 policiais civis que tombaram em serviço nos últimos 23 anos no Estado tiveram seus nomes cravados em placas nas paredes do Palácio da Policia, na Capital. Na manhã desta quarta-feira (15), a Instituição inaugurou o Memorial de Honra da Polícia Civil em homenagem a esses homens e mulheres que serviram e protegeram a sociedade gaúcha.

A abertura do memorial não poderia ser mais emocionante: Sandra Santos, esposa do escrivão Edler Gomes dos Santos, morto em serviço em julho do ano passado, foi quem afixou a placa de alumínio com o nome do marido, depois de recebê-la das mãos da própria Chefe de Polícia, Delegada Nadine Tagliari Farias Anflor. “Ninguém gostaria que um momento como esse existisse, mas não podemos negar que o Edler deixou essa vida como um herói e fazendo aquilo que mais gostava. E isso me enche de alegria”, reflete Sandra.

Já para a Chefe de Polícia, o momento é único e representa um desejo antigo da Instituição de ter um espaço que demonstrasse o quanto esses policiais foram essenciais no cumprimento do dever. “É importante que não esqueçamos da saudade que eles deixam e principalmente o trabalho que realizaram ao longo do tempo que estiveram conosco”, ressalta.

A ideia é que novas pesquisas em anos anteriores a 1997 incluam outros nomes no memorial. Atualmente, dos 57 policiais civis homenageados, 52 são homens e 5 são mulheres. Além da Chefe de Polícia, participaram do evento o Subchefe de polícia, delegado Fábio Motta Lopes; o Secretário de Estado da Segurança Pública Adjunto, Marcelo Gomes Frota; e outros policiais civis, familiares e amigos dos homenageados.

Carlos Vogt

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com