Novos materiais de apoio do Projeto Taramandahy – Fase III já estão disponíveis

Recém-saídos do ‘forno’, três materiais de apoio produzidos pela equipe do Projeto Taramandahy estão disponíveis no Centro de Referências Ambientais – em Maquiné, nas atividades do Projeto e no site institucional. As publicações têm por objetivo informar e sensibilizar pessoas beneficiárias das ações do Projeto, ou que venham a se interessar e multiplicar os temas propostos. São contrapartidas do Projeto Taramandahy – Fase III, realizado pela Anama, com apoio do Comitê Tramandaí e patrocínio da Petrobras, por meio do Programa Petrobras Socioambiental e Governo Federal.

O folder ‘Sistema de criação de suínos e cama sobreposta‘ apresenta a sistematização de soluções que sejam socialmente apropriadas à agricultura familiar, economicamente viáveis e ambientalmente adequadas à demanda das pequenas criações de suínos, que usualmente não tratam os dejetos de maneira adequada. Partiu do princípio do trabalho de implantação e adaptação de sistemas para a conservação das águas em propriedades rurais das famílias agricultoras assessoradas pelo Projeto Taramandahy – Fase III, na transição para agricultura de base ecológica, a qual é uma das atividades do projeto com objetivo de estabelecer unidades de referências na destinação adequada de efluentes e difundir tecnologias apropriadas. O sistema de criação em cama sobrepostas foi desenvolvido na China e vem sendo empregado no Brasil há alguns anos. No folder estão descritos os princípios de funcionamento e orientações básicas de instalações.

Outro folder disponibilizado recentemente é o ‘Alimentos da Sociobiodiversidade, Saúde, Saberes e Sabores‘: um material de apoio para as atividades de educação ambiental e educação alimentar e nutricional, que visa ajudar a difundir a temática e motivar a conservação, o plantio, o cultivo, a colheita, a comercialização e a preparação de receitas saborosas, sensibilizando os leitores, espalhando conhecimentos, valores e usos dos alimentos da sociobiodiversidade. A ideia também busca valorizar os hábitos culturais da alimentação, fortalecer as ações de segurança e soberania alimentar em busca do bem estar e qualidade de vida às pessoas e ao meio ambiente.

O tema da cartilha ‘Boas práticas no processamento de Alimentos da Sociobiodiversidade: polpas de frutas nativas da Mata Atlântica‘ surgiu de uma demanda da Cadeia Solidária das Frutas Nativas no Rio Grande do Sul, de sistematizar os conhecimentos gerados nas atividades de sensibilização e formação sobre o aproveitamento das frutas nativas junto às famílias agricultoras, escolas e empreendimentos rurais e urbanos, e reforçar elementos fundamentais para garantir uma produção segura e de qualidade, respeitando aspectos sanitários, sociais e ambientais. A Cartilha procura fortalecer a valorização dos produtos da sociobiodiversidade e o uso múltiplo da floresta, demonstrando que é possível fazer agricultura sem degradar o ambiente e que a produção de alimentos pode e deve respeitar os ciclos da natureza.

Estes e outros materiais de apoio impressos são disponibilizados em atividades realizadas pelo Projeto Taramandahy, ou diretamente no Centro de Referências Ambientais. Também pode ser feito download do arquivo em PDF no site www.taramandahy.org.br/material-de-apoio/.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com