Imbé faz parte de 2% dos municípios do Brasil com ‘NOME LIMPO’

Das 5.452 cidades brasileiras negativadas, apenas 116 estão com as prestações de conta em dia
O percentual de municípios brasileiros com o “nome sujo” no Serviço Auxiliar de Informações para Transferências Voluntárias (Cauc) atingiu recorde em abril e atinge 98% das prefeituras do país. Imbé está na contramão desse índice que atinge a grande maioria das cidades. Dados divulgados pela Confederação Nacional dos Municípios (CNM) mostram que as contas públicas da administração de Imbé estão em dia, ao contrário dos 5.452 municípios que estão negativados em pelo menos um dos 15 itens de obrigações exigidos pelo governo federal. Apenas 116 cidades estão com as prestações de conta em dia. O número de municípios nessa situação é recorde, segundo a entidade.

“No nível administrativo em que chegamos, contas em dia, prestação de serviços, planejamento em todas as áreas para os próximos 10 anos e agora com foco até o final de 2020 em investimentos em drenagem de águas e pavimentação, saúde e segurança, creio que Imbé se diferencia das demais administrações em termos de planejamento. Nosso preparo administrativo, pensando diariamente numa cidade melhor, faz com que não voltemos no tempo, quando encontramos uma cidade em Estado de Falência. Temos muitos moradores novos, a esses, perguntem aos antigos como era a nossa infeliz realidade. Muitos me perguntam o que a nossa administração fez para conseguir chegar neste estágio. Eu respondo, muito esforço de um trabalho com resultado ”, disse Pierre Emerim, prefeito de Imbé.

Imbé, para ser mais exato, possui aprovação em todos os 15 itens aprovados em consulta feita recentemente. Entre eles, obrigações de contribuição para o FGTS, prestação de contas de convênios, obrigações de transparência e aplicação mínima de recursos em saúde e educação.

O sistema Cauc funciona como uma espécie de serviço de proteção ao crédito, similar ao que ocorre nos serviços que incluem pessoas físicas. Estar com o nome no Cauc, representa, na prática, dificuldade em conseguir financiamentos, convênios, emendas parlamentares, verbas para obras que estão andando e as que estão paralisadas e precisam ser retomadas, entre outros entraves. No entanto, Imbé não sofre mais com esse problema e o prefeito Pierre promete muito empenho para que: “Tudo isso que acontecia no passado não volte mais para Imbé. O dinheiro só chega porque nós temos o nome limpo na praça”, finalizou o prefeito.

Ronaldo Berwanger

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *