FGTAS realizou 675 mil atendimentos ao longo do ano passado

A Fundação Gaúcha do Trabalho e Ação Social (FGTAS) prestou 675.686 atendimentos, através das Agências FGTAS/Sine, em 2020. Ao todo, as unidades ofereceram 59.302 vagas de emprego e encaminharam 198.297 trabalhadores para processos seletivos.

O Sistema Nacional de Emprego (Sine) é um programa do Ministério da Economia, operacionalizado em 157 Agências FGTAS/Sine sediadas em 153 municípios gaúchos. O sistema envolve o oferecimento dos serviços gratuitos de intermediação de mão de obra e de encaminhamento de seguro-desemprego, além de orientações sobre a Carteira de Trabalho Digital.

Em 2020, dentro do programa Sine, uma das inovações foi a adoção do teletrabalho. De 23 de março a 8 de maio, o atendimento presencial esteve suspenso como medida de prevenção ao coronavírus nas agências FGTAS/Sine e nos programas Vida Centro Humanístico e Programa Gaúcho do Artesanato (PGA).

No período, foi estabelecido o regime de teletrabalho e mantido o atendimento à população por telefone, whats app e e-mail, além dos canais digitais. Ao todo, foram prestados 17.372 atendimentos na modalidade de trabalho remoto, o que equivale a uma média de 620 atendimentos diários. O atendimento presencial foi restabelecido no dia 11 de maio, nas Agências FGTAS/Sine.

Outra inovação realizada pela FGTAS em 2020 foi o lançamento do chat no site: www.fgtas.rs.gov.br. De 4 de novembro a 28 de janeiro, foram prestados 580 atendimentos. O chat funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h. O chat fornece informações e esclarece dúvidas sobre os serviços de intermediação de mão de obra e de encaminhamento de seguro-desemprego. Desenvolvida pela Procergs, a ferramenta integra a política de serviços digitais do governo do Estado (rs.gov.br) e objetiva promover conveniência, facilidade e agilidade.

O Sine Móvel, que também integra as ações do programa Sine e tem a missão de levar os serviços da FGTAS à população em ações de cidadania e locais de grande demanda, participou da programação da operação RS Verão Total, que contemplou as ações do governo do RS na temporada 2019/2020, em Quintão, Torres, Tramandaí e Capão da Canoa.

Programa Gaúcho do Artesanato (PGA)

O Programa Gaúcho do Artesanato incentiva a profissionalização e fomenta a atividade artesanal com políticas de formação, qualificação e apoio à comercialização. Entre os destaques do programa em 2020 está a 1ª Exposição Virtual de Produtos de Artesanato do RS, que ocorreu de 8 de setembro a 26 de dezembro de 2020 e foi dividida em quatro campanhas: Tradição Gaúcha, Dia das Crianças, Dia da Consciência Negra e Festejo Natalino.

Os espaços de destaque de exposição de produtos no blog respeitavam o resultado dos Concursos de Valorização do Artesanato Gaúcho, que consistiam em avaliações técnicas e votação aberta ao público, por meio de compartilhamento no Facebook.

O evento virtual foi uma alternativa à 37ª Expoargs, maior feira de artesanato gaúcho que foi cancelada devido à pandemia e era realizada anualmente pela FGTAS, através do PGA, simultaneamente à Expointer, no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio.

Também integrou a programação o projeto Trilha de Capacitações em Gestão “Artesanato bem-feito, negócio bem-sucedido”, que envolveu a realização de cursos e minicursos gratuitos para qualificar o artesão na gestão de seu negócio.

O objetivo era orientar o artesão na exposição e divulgação de sua produção no meio virtual e promover iniciativas de apoio com reforço e constituição de laboratórios práticos para a facilitação do aprendizado. Ao todo, o projeto teve a participação de 754 artesãos e 655 microempreendedores, totalizando 1.385 inscritos.

A programação contou ainda com o webinário Artesão em Foco: Artesanato, cultura e sustentabilidade, de 23 de novembro a 4 de dezembro de 2020, promovido pela Secretaria de Trabalho e Assistência Social (Stas), FGTAS, Emater/RS-Ascar, vinculada à Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, em parceria com a Escola de Governo.

O evento proporcionou atividades de troca de experiência e de orientações voltadas ao seguimento do artesanato; promoveu o aprimoramento das técnicas artesanais, por meio de oficinas de demonstração do saber-fazer; bem como espaços de discussão das políticas públicas municipais, estaduais e federais voltadas ao artesão e ao desenvolvimento do artesanato. O webinário teve 4.047 visualizações no YouTube e 564, no Facebook.

Ainda no ano passado foi possibilitado aos artesãos renovarem a Carteira de Artesão do PGA pela internet. O documento viabiliza a isenção de ICMS para a circulação de produtos, a emissão de notas fiscais e a exportação de produtos como pessoa física. Atualmente, há 57.695 artesãos ativos no programa.

O PGA possibilita aos artesãos participar de exposições e feiras para comercialização dos seus produtos, como a 6ª Artesul, feira realizada de 14 a 19 de dezembro, no Largo Glênio Peres, em Porto Alegre. O evento contabilizou a comercialização de 6.942 peças artesanais, que somaram R$ 203.781 em vendas.

Outra iniciativa que marcou o trabalho do PGA em 2020 envolveu a solidariedade. Ao todo, os artesãos cadastrados no programa forneceram 469 máscaras de tecido para os servidores das Agências FGTAS/Sine e 165 para a Fundação de Atendimento Sócio-Educativo (Fase).

E um grupo de artesãos de Guaíba, Esteio, Porto Alegre, Campo Bom e Sapiranga denominado Corrente do Bem produziu e doou 300 máscaras para crianças atendidas pelo Instituto do Câncer Infantil. Outro grupo da Casa do Artesão de Alegrete doou mais de 100 máscaras para trabalhadores de limpeza urbana, coleta, iluminação pública e cemitério do município.

Vida Centro Humanístico

A solidariedade também foi o foco do trabalho desenvolvido no Vida Centro Humanístico, sediado na Zona Norte de Porto Alegre (av. Baltazar de Oliveira Garcia, 2.132), que engloba um espaço de cidadania que reúne ações de saúde, trabalho, lazer, educação, esporte e cultura.

Os alunos do curso de customização de roupas do Centro da Juventude Rubem Berta trocaram a produção de peças novas pela confecção de máscaras para familiares, integrantes da Brigada Militar e entidades assistenciais da zona norte da capital. A Fundação Maçônica Educacional e o Clube de Mães Jardim da Colina realizaram a entrega de cestas básicas para famílias de imigrantes e vítimas de violência doméstica, respectivamente.

FGTAS

A FGTAS a instituição executora das políticas públicas de trabalho, emprego e desenvolvimento social do RS e está vinculada à Secretaria de Trabalho e Assistência Social (Stas).

A Fundação e a Stas coordenam o programa RS Trabalho, Emprego e Renda – RS TER, lançado em dezembro, com foco na capacitação das pessoas para a gestão dos seus negócios e na geração de trabalho, emprego e renda por meio do fomento ao empreendedorismo, a criação e/ou sustentabilidade de negócios embrionários, micro e pequenas empresas.

Outro destaque de 2020, foi a realização de investimentos para garantir a segurança e preservar a saúde dos servidores e dos usuários que buscam atendimento nas Agências FGTAS/Sine. Entre as medidas adotadas está a aquisição de 401 acrílicos de proteção para os guichês de atendimento; fornecimento de álcool gel, papel toalha, protetores faciais adquiridos na compra coletiva de EPIs realizada pelo Estado, via Celic, e máscaras de tecido produzidas por artesãos cadastrados no PGA.

E foi firmada parceria com o Exército Brasileiro, através das unidades militares da 6ª Divisão de Exército do Comando Militar do Sul, para a higienização das unidades. Todos os atendimentos presenciais oferecidos nas Agências estão cumprindo as normativas do Ministério da Saúde e os decretos do governo do Estado que determinam cuidados com os ambientes, a higienização e a disponibilização de equipamentos de proteção individual (EPIs).

Texto: Jaíne Martins/Ascom FGTAS
Edição: Secom

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com