Estiagem preocupa autoridades em Santo Antônio da Patrulha

Preocupado com o período de estiagem que afeta o Rio Grande do Sul, o prefeito de Santo Antônio da Patrulha, Daiçon Maciel da Silva esteve reunido na última sexta-feira (21/02) com representantes diversas instituições patrulhenses. A secretaria da Agricultura e Meio Ambiente do Município protocolou pedido de apoio ao Governo do Estado, mas diante da situação atual, o Município poderá decretar emergência.

De acordo com dados apresentados pelos participantes no encontro, a seca tem afetado agricultores, pecuaristas e moradores do interior do Município. Conforme o representante do Instituto Riograndense do Arroz – IRGA José Tronchoni,o nível de água do Rio dos Sinos está muito baixo e as captações estão sendo paralisadas. Algumas localidades já estão sofrendo com a falta de abastecimento de água, como é o caso de Tapumes, Morro Agudo, São José da Data e Lombas.

Na ocasião, o Chefe do Escritório da Emater, Paulo Rojhhan, apresentou uma planilha contendo o percentual de perdas e prejuízos município, a partir de levantamento realizado durante visitas nas propriedades e conversas no escritório. Rojham explicou que o percentual de perdas é calculado conforme o tamanho da área, a produtividade e o valor final do produto. Segundo ele, na agricultura, o total de prejuízos já somou R$ 18.886.787,60 entre as plantações de arroz, soja, cana-de-açúcar, milho e mandioca.

O prefeito disse que o Município irá reunir toda a documentação para viabilizar o decreto de emergência, tendo em vista que, não são apenas os produtores e pecuaristas que estão perdendo com a estiagem, mas o município como um todo.

Também participaram da reunião, o secretário municipal da Agricultura e Meio Ambiente do Município, Batista Adam, o assessor Jurídico, Luciano Amorim a reunião também contou com a presença de membros do Conselho Municipal de Agricultura – COMAGRI, da Associação dos Arrozeiros, do Sindicato dos Trabalhadores Rurais e da Inspetoria Veterinária.

Viviani Silveira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *