Equipe de Vigilância Ambiental identificou sete novos focos do mosquito Aedes aegypti em Osório

Todos os focos foram em residências, em pequenos recipientes com água parada ou bromélias. Todas as situações foram notificadas e os moradores têm prazo de três dias para realizar a limpeza dos pátios e eliminar toda a possibilidade que leve ao acúmulo de água em resíduos não descartados, entulhos ou plantas.

Em 2020, os focos estão assim distribuídos:

Sulbrasileiro – 01

Glória – 01

Panorâmico -01

Caravágio – 04

Primavera – 04

Total – 11 focos

No Brasil já foram registrados mais de 94 mil casos confirmados de Dengue. A maior incidência é no estado do Paraná com 35 mil casos e cidades em estado de emergência contra a Dengue.

Com a entrada do  outono, aumentam as chuvas e os cuidados domésticos tem que ser redobrados.

Conserve o seu pátio limpo, sem entulhos e sem lixo. Respeite os dias da coleta.

Depósitos pequenos como sacolas plásticas, potes de margarina, copinhos, garrafas pet devem ser recolhidos e destinados à reciclagem.

Piscinas plásticas ou em alvenaria devem ter a água renovada e agitada duas a três vezes por semana, e limpar a borda toda a semana para não acumular limo, onde os ovos ficam aderidos.

Os potes de água dos animais devem ser limpos todos os dias.

Quanto às bromélias, regar com solução de hipoclorito ou perfurar as folhas mas velhas para escorrer a água.

Não esqueça: o Aedes aegypti também transmite a Zika e o Chikungunya. E na área urbana, pode transmitir a Febre Amarela.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com