Diante do atraso nos repasses do MS, Estado usa recursos próprios para pagar leitos de UTI aos hospitais

Com o objetivo de garantir os atendimentos na rede hospitalar do RS na fase mais crítica da pandemia de coronavírus, o governo do Estado está pagando diárias (R$ 1,6 mil/dia) de mais 216 leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) Adulto que ainda não foram habilitados pelo Ministério da Saúde a receber recursos ou que não tiveram a habilitação prorrogada neste primeiro semestre de 2021.

Os leitos que estão sendo pagos pelo Estado já estão em operação em diversas regiões do Estado, com equipamentos e equipes médicas. São leitos disponíveis pelo Sistema Único de Saúde (SUS), exclusivos para tratamento da Covid-19. O custeio de serviços de alta complexidade é de responsabilidade do Governo Federal, e os pagamentos realizados pelo Estado ocorrem em caráter excepcional. “Estamos gastando com leitos de UTI enquanto poderíamos estar investindo em medicamentos ou em equipamentos, por exemplo”, explica a secretária da Saúde, Arita Bergmann.

Desde o início da pandemia, já foram utilizados R$ 12 milhões em recursos do Tesouro do Estado para o custeio de leitos de UTI Covid Adulto disponibilizados pelos hospitais e não habilitados pelo MS. Esse valor foi distribuído para 146 leitos hospitalares.

O Fundo Estadual da Saúde também já repassou esta semana R$ 17,9 milhões aos municípios gaúchos que realizam a gestão de seus próprios serviços de saúde, recursos que podem ser utilizados inclusive para a locação de equipamentos como respiradores e monitores.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com